Lenny is a good vegetarian. Be like Lenny.

setembro 24, 2017

(O post de hoje foi reservado para um assunto diferente: vegetarianismo. Muitos de vocês estão aqui por causa do vídeo que fiz sobre este tema; para os que não, basta carregares aqui para ficares a par do que se passa nestas duas plataformas.)

"Lenny" (20 anos) é a alcunha dada a um amigo meu do secundário, que como já perceberam pelo titulo, é vegetariano. Decidi pedir-lhe para fazer esta "entrevista" porque queria a dar a conhecer a sua ética "de trabalho" e o seu percurso neste estilo de vida. Ao contrário do típico vegetariano, o Lenny não faz questão de impor as suas opções aos que o rodeiam, pelo contrário! Só para terem noção apenas soube que ele era vegetariano três ou quatro meses depois e foi por coincidência! Compreende-se claramente que foi uma escolha bastante pessoal e não "para ficar bem na fotografia". Deixo-vos com um breve testemunho de uma pessoa normal que tem um vida normal e que ainda consegue ser vegetariano lá pelo meio.


Ana: Há quanto tempo te tornaste vegetariano? E o que te motivou a seguir este estilo de vida?
Lenny: Já sou vegetariano à cerca de três anos. Diria que o que me motivou foi mais o meu irmão. Ele mudou a sua dieta poucos meses antes de mim e foi através de conversas longas com ele, sobre as razões pelas quais mudou, que decidi tomar o mesmo rumo.Não gosto de chatear pessoas com as minhas razões portanto simplesmente digo - "Se quiserem entender a razão pela qual tanta gente decidiu tornar-se vegetariano/vegan, então procurem na internet, que ela providencia". Apenas aviso para terem cuidado com fontes mais... extremas.

A: Esta mudança mudou-te em algum aspecto? 
L: Sinceramente, diria que não. Pelo menos nada de drástico ou notável. Acho que existe uma perceção demasiado exagerada sobre a integração de uma dieta, parcial ou não, vegetariana ou vegan no quotidiano. Pelo menos para mim, não foi algo tão significativo como por vezes as pessoas dão a entender. O género de pensamento de "Oh meu deus, abdicar a carne é muito exagerado ou impensável." para mim não foi nada mais do que "Em vez de comer isto, vou comer isto. Meh.", literalmente.

Talvez seja um caso especial por não dar tanta importância à comida  mas é o meu caso.

A: Sentes algum constrangimento diariamente devido à tua alimentação?
L: Nada de extremo. Diria que acontece em duas ocasiões principais que são: 
A) Refeições com família numa casa que não a minha.
99% das vezes levo comida de casa para evitar dar trabalhos aos anfitriões ou ter de ouvir certos comentários como "Então e porque é que não comes só um bife? Não faz mal" sempre que isso acontece. Esclarecimento: Não os culpo porque, afinal de contas, eu é que sou o estranho devido ao conceito de vegetarianismo e veganismo ser tão abstrato, especialmente nas gerações mais velhas.

B) Isto já é mais pessoal mas tento sempre "esquivar-me" de contar aos que me rodeiam que sou vegetariano, até que me conheçam minimamente, com receio de me rotularem como "um daqueles vegetarianos que me vai chatear a cabeça por comer carne" que é uma coisa que não sou. Com tanto conflito que acontece entre os dois "partidos" (vegans/vegetarianos que enforçam a sua opinião vs. indivíduos que não são vegans/vegetarianos que já começam a detestar o assunto), eu que não estou num dos extremos tento evitar que me rotulem como tal. Ou seja, quase que preventivamente me tenho de tomar medidas para não me julgarem de maneira incorreta.

A:Tens algum conselho para quem estiver a ponderar em optar por este tipo de dieta?
L: Os meus conselhos principais seriam: A)   Falar com alguém conhecido que é vegetariano/vegan ou utilizar a internet, quando em dúvida ou curioso sobre seja o que for. A internet é um sítio muito vasto e desde sites de receitas, fóruns de pessoas com perguntas e respostas sobre o vegetarianismo/veganismo, blogues. Encontram-se respostas para todas as preces. 

B) (Relacionado com A) - Não entrar de cabeça. Informar-se primeiro sobre dietas vegetarianas *saudáveis*! Visitar um nutricionista antes de mudar de dieta seria o melhor. 

E finalmente, C) Não é obrigatório fazer uma transição repentina e brusca de um dia para o outro. É assim que muita gente acaba por desistir. O mais aconselhável seria primeiro simplesmente começar por pôr *alguns* pratos vegetarianos/vegan nas escolhas de "O que vou comer hoje". Definir objetivos tais como "Quarta feira é dia vegetariano/vegan" que depois, quiçá, possam progredir até "Almoço é sempre vegetariano/vegan". E se não conseguirem progredir mais do que isso, já é muito bom! O ponto fulcral que quero deixar aqui é : cada um de nós é que vive a sua vida. Se não se sentirem confortáveis com uma mudança completa, não o devemos fazer só por pressão ou o que seja. O que interessa é estarmos satisfeitos com as nossas escolhas, pois assim é que é fácil mantê-las.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Adorei esta entrevista, apesar de não ser vegetariana gosto sempre de perceber as perspetivas das outras pessoas!!


    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/09/5-canais-do-youtube-que-estou-viciada.html

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era com o intuito de trazer uma outra perspectiva que decidi trazer esta entrevista com o Lenny, é super importante ver o outro lado :)

      Eliminar
  2. Gostei de ler a perspetiva do Lenny. Acho que os conselhos que ele deixa são bastante pertinentes para quem quer mudar a sua dieta e tornar-se mais consciente em relação à industria da carne - isto em seguimento do teu video. (:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Lenny é uma pessoa com os és bem assentes na terra, por isso é que quis partilhar os seus saberes! São sempre uteis!

      Eliminar
  3. Adoroi este post! Sou vegan à 2 anos e concordo com muito do que o Lenny disse contudo no facto de ele preferir não contar ás pessoas tenho uma opinião diferente. Eu gosto de contar ás pessoas que sou vegan (não conto logo que conheço a pessoa mas se calhar em conversa, digo) pois isso, por vezes, pode pôr a pessoa a pensar no assunto. E a maioria das pessoas querem logo saber mais sobre o que como ou o porquê e ter mudado a alimentação, o que pode levar a uma tentativa de transição para o vegetarianismo ou veganismo, o que é fantástico! Mas claro que entendo o porquê do Lenny não querer contar e é perfeitamente normal. Se ele está bem no estilo de vida que escolheu, fantástico e ninguém tem nada que comentar ou criticar!!

    Acabei de conhecer o blog e já estou a adorar e, por isso, segui!!
    Beijinhos!!
    Black Rainbow Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por várias conversas que tive com ele percebi que ele não partilhava isto com as pessoas assim tão regularmente porque foi uma decisão a nível pessoal e até porque é uma pessoa bastante reservada! Também porque não gosta de pressionar os outros com a sua alimentação (do género quase como se estivesse a impingir)... Mas isso são escolhas claro, ele sente-se bem assim :)

      Eliminar